Voltar

Calçados - Sapatos boneca

Exibindo: 1 produto

Sapato Bege Resta 1

Sapato Bege

Nana baby

49% off

R$ 55,00

em até 6x R$ 5,64

à vista R$ 27,99

Calçados

O calçado do seu filho merece uma atenção especial. Para escolher o modelo e o tamanho certo, é preciso prestar atenção a alguns detalhes que fazem toda a diferença para o bem-estar dos pequenos. O site da Dinda esclarece melhor para você.

O calçado do bebê tem a função de proteger o pé de impurezas e machucados. Eles devem ter forma anatômica e ser produzidos com materiais que transpirem e respeitem a forma natural dos pés como se estivessem descalços.

Recém-nascidos

Escolher um sapatinho para o bebê recém-nascido é fácil. Dê prioridade para aqueles que possuem materiais que não irritam a pele da criança e que permitem a transpiração, mesmo que a criança esteja usando meias.

Os modelos mais indicados para os pés dos recém-nascidos são os que possuem mobilidade e sejam leves. Os materiais mais comuns para a pele delicada do bebê são o algodão, o crochê e o tricô. É importante que os sapatinhos não tenham solado.

É comum que o sapatinho do recém-nascido fique largo no pé do bebê, mas como o neném cresce rapidamente não é bom comprá-lo muito justo. Se você já sabe o sexo do bebê a tarefa de escolher o sapato do bebê vai ser ainda mais divertida, pois você poderá combinar as cores do enxoval e encontrar os mais diversos modelos.

De 3 a 6 meses

Nos meses seguintes que a criança ganha novas proporções de tamanho, já é possível comprar um sapatinho com solado maleável.

Quando o assunto é criança, devemos ter muita atenção com tudo. No quesito calçados, por exemplo, não podemos nos deixar levar apenas pela beleza, mas sim pelo conforto que eles darão aos pés dos pequenos.

De 6 meses a 1 ano

Nesta fase, o sapato é basicamente um acessório que acompanha a roupinha. Até esta idade, o aconselhável é que o pé fique bem confortável. Então, priorize materiais como lã e tecidos leves e com solado pouco resistente. Já quando o bebê vai para o chão e começa a andar, priorize os calçados que dão firmeza aos pés da criança. Assim, ela se sentirá segura para dar os primeiros passos. Conforme a criança cresce, os modelos podem ir variando: tênis, sandálias e papetes. Até os 12 meses, o ideal é que essa sola seja quase imperceptível, já que até esta idade, o sapato funciona como um adereço ou simplesmente está ali para deixar o pé aquecido.

De 1 a 2 anos

Até o primeiro ano de vida, os sapatos funcionam apenas para aquecer e proteger os pés da criança. Mas, a partir dessa idade, eles começam a dar os primeiros passinhos e é importante um calçado que garanta uma boa marcha, sem problemas como dores musculares, dormência e bolhas. A recomendação dos especialistas é que os sapatos respeitem a anatomia do pé, com materiais flexíveis, leves e que permitam a transpiração (couro, lona, pano), mas com solado rígido para auxiliar no equilíbrio.

Quando o bebê alcança a fase do primeiro aninho e ensaia os primeiros passinhos, o ideal é colocar sapatinhos de solado flexível. É importante que a sola do calçado tenha ranhuras. Essa textura cria atrito entre o calçado e o solo, evitando que a criança escorregue.

Com 2 anos

Nesse período, deve-se optar por calçados de solado firme. Muitas vezes, somos tentados a escolher os calçados mais bonitos, quem nem sempre são os mais indicados. Por isso, atenção ao modelo do solado na hora da compra. Do primeiro ao terceiro ano, o ideal é que a sola seja fina, para que se torne o mais flexível possível e seja capaz de acompanhar os movimentos do pé do bebê. Quando a criança completa seus três anos, o pé está um pouco maior e o solado já pode ser mais grosso, porém, é essencial que continue confortável.

Dos 3 a 5 anos

Essa é a fase na qual as crianças querem experimentar os calçados e, geralmente, os mais diferentes são os que chamam a atenção, principalmente, se o calçado tiver algum diferencial. Como as crianças querem correr e pular muito nessa etapa opte por calçados resistentes, confortáveis e de solado flexível.

A partir dos 5 anos

Os pezinhos já estão bem acostumados às caminhadas e corridas, o que demanda a aquisição de calçados de qualidade, que proporcionem conforto aos pequenos. Quando a criança está nesta fase, o calçado deve ter a parte do calcanhar firme para evitar torções. O sistema que evita derrapagem também é essencial para evitar quedas. Verifique sempre a sola do sapato, se estiver desgastada, é hora de trocar.

Crianças a partir dos 5 anos vivem agitadas e gastam muita energia. Segundo o especialista, para eles os sapatos precisam ser resistentes, flexíveis, leves, com sistema de amortecimento de impacto e sistema que evite a derrapagem.

Dicas para o sapatinho do bebê

Use sempre o talco nos calçados para não ficar com o famoso “chulé”, que ocorre com frequência em produtos de material plástico, que, além do odor causado, podem produzir bolhas e machucar os pés dos pimpolhos.

O conforto dos calçados é essencial para a criança. Sandálias e chinelos duros, sem flexibilidade e com materiais de má qualidade causam uma má experiência para a criança, que acaba tirando o sapato e se recusa a colocar de novo.

O plástico, por exemplo, apesar de ser um material barato, ocasiona bolha e chulé. O material dos calçados precisa proporcionar a transpiração dos pés. O couro de boa qualidade é ideal para sapatos infantis. Um bom forro no sapato também evita machucados.

Pés confortáveis fazem bem à saúde, pois, uma vez que você permite que seu filho use calçados inapropriados, cedo ou tarde, essa escolha poderá causar problemas para o seu pequeno, desde pequenas dores nos joelhos e coluna ou até mesmo problemas de saúde mais sérios.